Dados OpenStreetMap do Brasil no Formato Shapefile

OpenStreetMap

Você já conhece o OpenStreetMap (OSM)? Este projeto já se tornou um dos mais completos da área de mapeamento colaborativo. Como descrito em seu próprio site oficial, ele é “um mapa livre e editável do mundo todo”, permitindo visualizar, editar e usar dados geográficos de inúmeras partes do globo. Sabia que é possível obter esses dados em formato geográfico vetorial do tipo shapefile?

DADOS OPENSTREETMAP E SHAPEFILE

A dica de hoje sobre o OSM é a seguinte: Na wiki do projeto há informações sobre como fazer o download de dados do OpenStreetMap no formato shapefile de inúmeras partes do mundo, inclusive do território nacional brasileiro!

Conforme explicado em uma matéria no blog Mapeando o Brasil (MB), para fazer uso destes dados há dois requisitos a ser atendidos: Converter os dados para seu banco de dados e recortar a região de interesse.

A notícia melhor ainda é que, ainda de acordo com o blog MB, algumas iniciativas deixam este trabalho pronto. Um exemplo disso é o portal cloudmade.com, que disponibiliza recorte por países.

Para acessar a página de download dos dados referentes ao Brasil, clique no link abaixo ou na imagem nesta postagem.

A imagem abaixo ilustra uma amostra dos dados disponíveis no link acima, visualizados no software livre Kosmo GIS.

Dados OpenStreetMap do Brasil no Formato Shapefile no Kosmo GIS

Percebeu a poderosa informação disponibilizada por eles? É possível baixar os dados do OpenStreetMaps, no formato shapefile, de todo o Brasil, em um arquivo com cerca de apenas 100 MB.

É importante lembrar que como estes mapas são construídos com levantamento por GPS de navegação, a base cartográfica está sujeita a erros que variam na ordem de 3 a 15 metros, em média.

E-BOOK SOBRE OPENSTREETMAP

Recentemente publiquei uma matéria sobre um livro digital que aborda como tema o OSM. A publicação está disponível para download gratuito. Você já baixou sua cópia?

E vocês? Que uso têm feito dos dados do projeto OpenStreetMap?

Assine nosso FeedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

Consultor em Geotecnologias, graduado em Geoprocessamento. Instrutor de diversos cursos, presenciais e online, sobre Geotecnologias com Softwares Livres com ênfase em QGIS, gvSIG, PostgreSQL/PostGIS, MapServer e i3Geo. Atualmente trabalha como pesquisador no Instituto Nacional do Semiárido (INSA)

Cursos de Linux - 100% Online

17 Responses to Dados OpenStreetMap do Brasil no Formato Shapefile

  1. Letícia disse:

    Olá Caro Anderson, primeiramente gostaria de agradecer vossos post!

    Mas eu queria contribuir com Open Street Map,pois tenho uns arquivos em SHP formato vetorial com atributos coerentes, mas não consigo importara para o JOSM e nem exportar em formato OSM.

    Na verdade eu consegui exportar em GPX de depois importar no JOSM, mas o antigos SHP perdem os atributos.

    Tem muitos SHp da pesquisa que fiz na faculdade e gostaria de disponibilizar no Open Street Map, mas não consigo…

    Preciso de uma ajuda… queria publicar esse mapas!

    Desde já agradeço!

  2. Wallason Farias disse:

    Excelente post.

  3. [...] Você já conhece o OpenStreetMap (OSM)? Este projeto já se tornou um dos mais completos da área de mapeamento colaborativo.  [...]

    • Wagner Bezerra disse:

      Ok. Me questionei sobre a qualidade dos dados?! Enfim, tirei minhas conclusões, como o próprio site informa:
      “The data contained on these pages has not been CHECKED OR VERIFIED by CloudMade and we DON’T recommend using it for any mission critical applications”. source:cloudmade.com

  4. Jairo disse:

    Anderson, boa noite!

    Quero saber se tu colaboras com o projeto OpenStreetMap? Como todo projeto colaborativo precisa de voluntários.

    Eu uso há mais de um ano e também faço as minhas contribuições. Tenho um Tomtom XL e quando fui viajar para a Argentina percebi que teria que comprar outros mapas da Tomtom. Então andei pesquisando e achei um navegador de GPS livre que utiliza os mapas OSM.

    O Navit foi meu navegador pelo interior da Argentina.

    Agora tem um grupo de entusiastas brasileiros que estão trabalhando numa versão para GPS chingling que usam WINCE e tem uma dificuldade incrível com mapas do Brasil.
    Eles estão entrando no Navit e no OSM.

    Dá uma olhada no link e vê se podes ajudar de alguma forma

    http://www.gpspoint.com.br/forum/4-assuntos-diversos/165306-navit-navegador-em-desenvolvimento?limit=20&start=120

    • Jairo,
      Sinceramente ainda não tive oportunidade de colaborar pois não trabalho muito com a “geração” de dados GPS. Irei divulgar esse link que você passou.
      Abraço!

  5. Ola Anderson, tudo bem?

    Então, tenho acompanhado o OSM há uns anos e agora, sob a ótica de uma demanda ambiental estadual e federal que é o redesenho cartográfico dos cursos de água te pergunto: qual seria a chance de emplacar uma ideia de criar um OpenRiverMap a partir desta necessidade, o estado de Mato Grosso possui uma coleção de imagens spot de excelente resolução espacial e geoposicionamento, que poderia servir de base para um embrião de um mapeamento em escala 1:20.000, qual tua opinião a respeito?

    • Jairo disse:

      Gabriel

      Os projetos colaborativos não são fáceis de manter. Requerem recursos humanos e financeiros. Acredito que tua proposta é de segmentação do que já existe, porque a proposta do OpenStreetMap é de mapeamento completo, incluindo aí os cursos d’água.

  6. JNF disse:

    Caro Anderson, muito bom dia… antes de mais, queria lhe cumprimentar, pelo teu bloque que está excelente e muito bem estruturado… tenho seguido ja ha algum tempo, algumas das tuas postagens e agradeçõ-te pelas inumeras duvidas que ja me ajudaste a esclarecer… queria lhe perguntar se em relação (OSM) se existem shapes de outros países, e se sim como é que posso aceder a tais informações..continuação de um bom dia, bom trabalho, ou bom descanço conforme o caso..Abraço

  7. [...] background-position: 50% 0px; background-color:#222222; background-repeat : no-repeat; } andersonmedeiros.wordpress.com – Today, 5:40 [...]

  8. Richard Dalaqua disse:

    Anderson, parabéns pelo post e pelo compartilhamento da informação, alias, que informação…procuro essa base editável a muito tempo. Espetacular!!!
    Esses dados não tem preço!!!
    Valeu mesmo meu caro.
    Forte abraço.

    • Richard,
      É bom ter você visitando e comentando no Blog. Que bom que essa postagem foi útil para você.
      Realmente esses dados são de grande valor. Um Abraço!

  9. [...] jQuery("#errors*").hide(); window.location= data.themeInternalUrl; } }); } andersonmedeiros.wordpress.com – Today, 7:14 [...]

  10. Esdras Andrade disse:

    Boa notícia. Como sempre, parabéns pelo belo post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Curta: Portal ClickGeo