Entrevista: Fernando Quadro – GEOCURSOS

Entrevista: Fernando Quadro – GEOCURSOS

Leia agora a vigésima segunda entrevista da série, a primeira de 2015, onde estamos conversando com profissionais da área de Geoprocessamento que atuam em diferentes regiões do Brasil e do mundo! Eles estão relatando um pouco sobre sua própria história no mercado, comentando sua visão sobre o cenário das Geotecnologias onde vivem, e algo mais. O entrevistado da vez é Fernando Quadro, personalidade de destaque na área de Geoprocessamento com softwares livres.

Entrevista: Fernando QuadroFernando Quadro é natural de Florianópolis/SC, formado em Ciência da Computação (2005), possui MBA em Gerenciamento de Projetos (2015) e desde 2005 atua no desenvolvimento de aplicações com inteligência geográfica. Tem vasta experiência em PostGIS, GeoServer e OpenLayers e atualmente é Diretor Executivo na Geocursos.

1. Há quanto tempo você trabalha com Geotecnologias e como foi seu primeiro contato com esta área tão empolgante?

Meu primeiro contato com as Geotecnologias foi em 2004, quando ainda na graduação, fiz estágio na universidade em um laboratório de desenvolvimento de software com inteligência geográfica, na época utilizando o MapServer, PostGIS, PHP, etc.

2. Você fez algum curso na área de Geoprocessamento? (Pode também citar onde, e se possível algumas características do curso)

Nunca fiz um curso sobre Geoprocessamento, sempre aprendi com as pessoas que trabalhavam comigo, ou através de tutorias, vídeos e a própria documentação oficial (dos programas) disponível na internet.

Entrevista: Fernando Quadro

Depois que criei a Geocursos, participei de alguns dos cursos disponibilizados pela empresa.

3. Qual sua visão sobre o cenário atual das Geotecnologias no Brasil? Considera que há boas perspectivas para os profissionais?

O cenário das Geotecnologias no meu ver é promissor, existe bastante demanda hoje por profissionais qualificados, vejo bastante isso na área de software, onde estou inserido, através do interesse das corporações em desenvolver soluções com mapas em suas suítes.

4. E em Santa Catarina? Como você vê a área de Geotecnologias em seu estado?

Em Santa Catarina, vejo mais oportunidades na área da engenharia do que na área de software, pelo menos em Florianópolis, Joinville e Blumenau que são os pólos tecnológicos ainda tem muito que evoluir na área das Geotecnologias.

5. O que você acha que seja fundamental para que um profissional consiga um bom espaço no mercado de trabalho em Geoinformação?

Acho que não só para a área da Geoinformação, mas para qualquer área é necessário gostar do que se faz, ter espírito inquieto, inovador e proativo. Tendo essas características acredito que consiga se tornar um grande profissional e ter uma grande carreira.

6. Com quais softwares para Geoprocessamento você tem trabalhado, desde o início de sua carreira até hoje (comerciais e livres)?

Desde o início da minha carreira tenho sempre trabalhado com software livre. Na área de geotecnologia começou em 2005 quando fui apresentado ao GeoServer e ao uDig.

No decorrer dos anos fui agregando ao meu dia a dia softwares como o QGIS, OpenJump, GRASS, sem falar das APIs de desenvolvimento: Geotools, OpenLayers, JTS, entre outras.

7. Em 2012 você fundou a GEOCURSOS, uma escola virtual sobre Geotecnologias Livres. Comente um pouco sobre o que você considera ser o grande diferencial do projeto.

A Geocursos surgiu devido a diversos convites que chegavam no meu email para ministrar de cursos em empresas privadas/públicas.

Como sempre tive dificuldade de me ausentar de Floripa, devido ao meu trabalho formal, criar a Geocursos foi a opção para poder atender essa demanda e os potenciais clientes.

GEOCURSOS - Uma escola virtual sobre Geotecnologias

Quando estava montando o modelo de negócios e percebi que era uma boa oportunidade, e convidei alguns amigos da área, como é o caso do Anderson Medeiros, para participar do projeto e também ministrar cursos.

Vejo hoje como o grande diferencial, a equipe de instrutores, todos muito qualificados e referência nos cursos que ministram além de que os cursos ensinam utilizando a última versão estável da ferramenta em questão, o que permitir ao aluno sempre atualizado.

8. O que você diria sobre as potencialidades do uso de softwares livres para Geoprocessamento?

O software livre hoje deixou já a muito tempo de ser amador, de cunho apenas científico, e já é uma realidade nas empresas.

É besteira os que ainda alegam não usar determinada ferramenta porque ela é livre e não tem uma empresa por trás se responsabilizando pelo software. O QGIS e o próprio Linux fazem essa teoria cair por terra.

No mundo tão competitivo como o de hoje, é inadmissível que se gaste centenas de milhares de reais em licenciamento de software, quando se tem opções robustas e confiáveis a custo zero de licenciamento.

9. O blog que leva o seu nome é um dos pioneiros e mais bem conceituados do Brasil na área de Geotecnologias. Poderia nos contar um pouco sobre a história dele? (como começou, motivação, futuro, etc.)

O blog eu criei em 2007, na época eu estava estudando para a certificação de programador Java (SCJP), e a ideia do blog era ser um caderno de anotações sobre meus estudos.

Blog Fernando Quadro - Geotecnologias

Porém, logo em seguida, eu acabei indo ministrar um curso de GeoServer em Brasília, no já extinto ENUM (Encontro Nacional de Usuários MapServer), e a partir de então, decidi não falar sobre a certificação e sim sobre GeoServer e Geotecnologias em geral.

Hoje, o blog tem mais de 800 posts, sendo que a metade deve ser sobre GeoServer, porém devido a minha falta de tempo ele está um pouco parado, mas pretendo em breve ter reservar um pouco de tempo e voltar a escrever, nem que seja um post a cada 15 dias.

10. Você gostaria de fazer algum comentário adicional sobre o tema de nossa entrevista?

Gostaria apenas de agradecer o convite, e dizer que é um prazer falar com o imenso  público do teu blog.

=======================================

Queremos agradecer ao Fernando Quadro por nos conceder esta entrevista que certamente agregou valor ao conteúdo de nosso site, em especial nesta série de entrevistas.

O que vocês acharam desta postagem? Já conheciam o trabalho desenvolvido por esta relevante profissional da área de Geotecnologias? Deixem seus comentários.

Assine nosso FeedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

Consultor em Geotecnologias, graduado em Geoprocessamento. Instrutor de diversos cursos, presenciais e online, sobre Geotecnologias com Softwares Livres com ênfase em QGIS, gvSIG, PostgreSQL/PostGIS, MapServer e i3Geo.

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. José,

    Obrigado pelo comentário.

    Abraço!

  2. José Santos disse:

    Parabéns pela entrevista Anderson. Duas pessoas (Anderson e Fernando) que têm contribuido bastante para a divulgação dos Sistemas de Informação Geográfica.

    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *