Como Fazer um Buffer no ArcGIS

Como Fazer um Buffer no ArcGIS

Este tutorial ensina um dos métodos disponíveis no ArcMap para geração de um buffer. Esta operação é muito útil quando se deseja determina zonas de influência, Áreas de Preservação Permanente (APP), entre outros tipos de aplicação em variados nichos.

TUTORIAL PARA GERAÇÃO DE BUFFER COM ARCGIS

Iremos ensinar aqui um caminho simples e rápido para criação de buffer no ArcGIS. Imagine uma área onde foram instaladas 16 paradas de ônibus e que uma determinada normativa da prefeitura exija que haja pelo menos uma parada de ônibus à cada raio de 200 metros.

A geração de áreas de influência que tenham a abrangência indicada na norma nos ajudarão na análise de se a exigência está sendo atendida.

Como Fazer um Buffer no ArcGIS

Para isso acessamos o menu Geoprocessing → Buffer.

Buffer no ArcGIS

Será aberta uma janela chamada Buffer. Indique qual será a camada de entrada e onde serão gravadas as feições geradas no processo.

Um detalhe interessante e importante é que podemos definir a unidade usada para definição do raio. Neste exemplo estamos usando o valor de 200 metros, conforme destacado na figura.

Buffer no ArcGIS

Note que é possível dissolver as feições através do parâmetro Dissolve Type, que é opcional. Nas duas imagens a seguir mostramos o resultado da operação dissolvendo ou não os polígonos dos buffers, respectivamente.

Gerando Buffer no ArcMap

Aprenda como Gerando Buffer no ArcMap

O que achou deste tutorial? Simples, não é? Recomendamos a leitura das seguintes dicas adicionais:

Logo teremos novos tutoriais sobre o ArcGIS.

Assine nosso FeedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

Consultor em Geotecnologias, graduado em Geoprocessamento. Instrutor de diversos cursos, presenciais e online, sobre Geotecnologias com Softwares Livres com ênfase em QGIS, gvSIG, PostgreSQL/PostGIS, MapServer e i3Geo.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *